Atividade física é um diferencial para melhoria do desempenho profissional

July 17, 2019

 

Muito se comenta da importância da redução do sedentarismo na qualidade de vida das pessoas, o que claramente é de importância inquestionável pelos inúmeros benefícios que trazem.

Vale uma reflexão sobre a contribuição que a atividade física ou prática de algum esporte pode trazer para os desafios empresariais.

No ambiente cada vez mais competitivo e diverso, as empresas ampliam a busca por profissionais que além das competências e habilidades tradicionais, entreguem Produtividade, Concentração, Superação, Resiliência e Controle Emocional.

Alguns deles são cientificamente comprovados e em estudos e pesquisas são potencializados pelas atividades físicas:

A Testosterona, por exemplo, induz o aumento da confiança, a Endorfina melhora a conexão dos neurônios, ou seja, podem contribuir para melhorar até a performance profissional.

 

Produtividade e Concentração

No caso da ABELV a produtividade é questão chave. Temos os líderes de campo que devem acompanhar de perto a evolução das atividades diárias. Em inúmeros casos as distâncias percorridas nas 8 horas são relevantes. Imagine se a estafa ou o baixo condicionamento físico for parceiros de nossos profissionais? Claramente podemos deixar para traz percentuais relevantes de produtividade e assim, reduzirmos a lucratividade do projeto. Ir a campo não basta! É necessário estar no campo e identificar as ações relevantes para corrigir desvios, por isso, a concentração é importante porque reduz drasticamente a dispersão da atenção, aumentando o foco e o poder de análise.

 

Superação e Resiliência

Retomando o aumento de competitividade, as empresas precisam de profissionais que superem as expectativas e se mostrem altas desabrochem. Na grande maioria, as pessoas que praticam atividades e tem hobbies esportmente motivados. Investem e criam ambientes para que estes comportamentos e habilidadeivos, possuem estas características no seu mental e consequentemente no seu comportamento.

Corridas, por exemplo, impulsionam seus praticantes na superação constantes dos seus tempos para os determinados percursos, o mesmo se pode afirmar dos praticantes de natação, de golfe, de caminhada, enfim de qualquer esporte. De tal sorte, a resiliência vem de carona. Se não superou hoje, não vai desistir no amanhã. Provavelmente identificará as razões do não atingimento e buscará a melhoria. Na linguagem empresaria, criará um Plano de Ação para atingir a Meta.

Quem pratica esporte é um otimista por natureza, não se abala com o não, retoma seu plano e segue em frente, ou seja, tem boa Resiliência.

 

Equilíbrio Emocional

Pressões fazem parte do dia a dia em especial aquelas relacionadas a decisão. O importante é termos o equilíbrio emocional, o que não é “fácil” mas um diferencial relevante para qualquer atividade. Alguns esportes tem no controle emocional um fator determinante, o Tênis é um exemplo.

Estatísticas realizadas por associações de tenistas profissionais mostram que tecnicamente os 50 primeiros do ranking tem técnicas muitos semelhante, praticam na mesma intensidade os treinamentos, as repetições, os saques, os voleios, enfim, tudo aquilo que está correlacionado a técnica. O diferencial está no Equilíbrio Emocional. A “cabeça não pode voar”! Melhor mental significa melhor rendimento.

Dados de aproveitamento da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) medem o que chamam de “sob pressão”, ou seja a capacidade de finalizar o jogo que está empatado no terceiro ou quinto set, que mostram os seguintes aproveitamentos por colocação no ranking:

 

1° - 74,5%

2° -  68,3%

5° - 61,0%

10° - 57,0%

25° - 54,5%

50° - 45,7%

 

Claramente a “pressão” – equilíbrio emocional -  faz grande diferença:

Do 1° ao 5° a diferença relativa é de 22% (são 4 posições), do 5° ao 25° é de 12% (são 20 posições) e do 25° ao 50° de 19% (são 25 posições). Isto comprova que o Controle Emocional é de fato relevante nos momentos de decisão.

Evidentemente falamos aqui de Jogadores Profissionais, entretanto, no Tênis Social, os jogados nos clubes ou em torneios amadores a correlação existe. O professor Andre da Tênis Square, trabalha na formação de crianças e adolescentes neste esporte e diz que seus alunos “tremem” na hora de finalizar uma partida e para melhorarem o mental tem acompanhamento de Psicólogos do Esporte, o que traz benefícios claros.

A ABELV acredita no esporte como um diferencial na melhoria das competências e habilidades de seus profissionais e, por isso, incentiva a prática. No ano de 2019 no feedback estruturado recomendaremos a alguns profissionais que busquem um esporte como hobby mostrando a eles por exemplos o quanto pode auxiliar a prática esportiva.

Hoje a busca por profissionais é ampla e temas como o trabalho social, a experiência em culturas diferentes e artigos e discussões no linkedin interferem na escolha, quem sabe em um futuro não distante a prática esportiva será também um diferencial.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Entra em operação a modernizada máquina de papel 1 (MP1) da Ahlstrom-Munksjö – Jacareí/SP.

September 25, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo