PARTICIPAÇÃO NO PROJETO DO NOVO PRÉDIO 1021 E STA 13 CONSOLIDA POSIÇÃO DA ABELV NO SEGMENTO FARMACÊUTICO.

August 23, 2018

Em Junho de 2018, a Abelv conclui suas atividades na montagem da Nova Planta de Vacina da Dengue do Instituto Butantan em São Paulo – SP. O Escopo tipo Turney Key, envolveu a montagem mecânica, tubulações e automação para projeto dos sistemas STA 13, descontaminação dos efluentes, geração de água gelada, água de reuso e água quente. Uma obra de grande relevância e significativa interface com outras empresas e subcontratados.

 

Nosso escopo, com várias especialidades e desafios, como por exemplo, detalhamento de projeto, aquisições de equipamentos e materiais de aplicação, exigiu sincronismo operacional e de STAFF, desde a Engenharia ao Suprimentos.

 

A Obra, gerenciada pelo DEA (Departamento de Engenharia e Arquitetura) do próprio Butantã, teve início em Maio/2017 em área total construída de 4.600 m² e contou com um linear de mão de obra de aproximadamente 65 colaboradores próprios e subcontratados.

 

Os números de construção da obra podem ser resumidos em 80 Ton de equipamentos, 30 Ton de tubulações de aço carbono fabricada e montadas, 6 Ton de suportes típicos, 10 Ton de tubulações inox e 4 ton em inox 316L. Na elétrica, 22.000 metros de cabos para automação de sistemas de água de reuso, de vapor, de água quente e de água gelada.

 

Destaca-se ainda, o fornecimento e montagem de 3 Chillers de 450 TR’s , bombas primárias e secundárias – nova agua gelada - além de 1500 instrumentos diversos. “A qualidade dos serviços e o forte comprometimento de todo time, foi um dos grandes fatores prontamente reconhecido pela Engenharia do IB”, comenta Engº Ely Vieira, Diretor de Operações da Abelv Engenharia. “Um dos méritos da obra, para atingimento dos resultados satisfatórios ao Butantã e a ABELV, foi o desenvolvimento do trabalho de planejamento e controle conjunto. Isto foi fundamental para que a execução atendesse as premissas da Obra”, complementou o Gerente Residente – Engenheiro Sérgio Alves.

 

Vale destacar ainda, que o Plano de Ataque ABELV, permitiu o pleno entendimento das etapas a todos os envolvidos, o que facilitou em demasia a interlocução nas reuniões de “status”. Foram mais de 110.000 horas trabalhadas sem acidentes com afastamento, este sucesso só foi possível graças ao continuo trabalho de conscientização das frentes de trabalho pelos responsáveis do SMS, que diariamente expunham e tratavam qualquer desvio.

 

Na vertente da Qualidade, fator crítico pela natureza do processo, que atende as exigências severas da ANVISA, a Gestão de Qualidade contribui significativamente para homologação e liberação da planta, desde a rastreabilidade de ma
teriais até a observação e condução de normalizações e critérios específicos do próprio IB.

 

Agradecemos a todos os envolvidos pela organização, disciplina e comprometimento apresentados neste grande desafio. 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Nova Obra – Rousselot Gelatinas do Brasil.

February 13, 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes

February 21, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags